"Recria tua vida, sempre, sempre. Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça." (Cora Coralina)

Entre, fique à vontade, compartilhe conosco... Deixe seu comentário...

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Síndrome de Mulher Maravilha e Desabafo

Olá queridos, 
há tempos  venho concluindo que nós mulheres temos um "quê" de super-herói das histórias em quadrinhos. Mais especificamente Mulher Maravilha. Vejamos porque: temos filhos, marido, gato, cachorro papagaio, casa, família (a nossa e a do marido), amigos, trabalho, supermercado, escola, salão de beleza, pediatras, ginecologistas, reuniões, Avon, Natura, shoppings, finais de semana e coisa e tal (gente, não estou reclamando de nada. Agradeço a Deus tudo que tenho ou não tenho em minha vida. Tudo só depende de como olhamos as coisas...). Com isso tudo que nos é atribuído, ainda temos que parecer com uma famosa modelo, ter o corpo de alguém magérrimo ou "simplesmente ter os poderes" dessa aí:


Vamos combinar que não seria ruim ser parecida fisicamente com ela! Mas o que eu gostaria mesmo de saber é se "ela" dá conta de fazer tudo que a gente faz em apenas 24 horas. E sem recursos como laço mágico, braceletes indestrutíveis, grande velocidade e agilidade, grande resistência física e ainda um mega avião transparente...

Sabe porque disso tudo: minha filha mais nova tem asma brônquica desde 1 ano de idade (agora ela tem 4). E sempre foi aquela correria quando ela entrava em crise. Mas a sorte (ou obra divina) é que morávamos em Belo Horizonte e lá existe um hospital infantil que é referência. Graças a Deus!!

No entanto, devido às voltas que a vida dá, estamos morando em São Mateus (norte do Espírito Santo). Uma cidade bem antiga mas cheia de problemas que parecem sem solução. A pobreza é grande, a falta de cultura, conhecimento, educação dentre outras coisas. Uma cidade que teria tudo para ser muito legal, pois tem uma praia aconchegante! Mas, dependemos sempre de quem está no poder, nos governos etc...

Desde que chegamos aqui (jan 2010), essa foi a primeira crise da Ana. Passei a noite de domingo em claro, controlando a febre alta e fazendo bombinha quase que de hora em hora. Na segunda-feira, decidi que deveria levá-la à pediatra (que já vem acompanhando as meninas desde nossa chegada aqui), pois a crise estava aumentando. O problema é que toda segunda a pediatra dá plantão no único hospital existente aqui nessa cidade. É uma maternidade que atende de tudo, ou melhor, não atende. 

Chegamos as hospital às 11 da manhã (depois que deixei almoço pronto, lanche escolar preparado, Maria de banho tomado etc). Fomos atendidas às 18:15. Isso mesmo!!!!!!! Nesse lugar chamado hospital só é emergência pediátrica se a criança apresentar febre de 39 graus. Fora isso, vc tem que esperar!!!!!!! Mesmo estando quase sem ar, como no caso da Ana.  A pediatra é muito boa, pena que trabalha num lugar tão....sem comentários. Mas, graças à Deus, voltamos para casa bem e vamos ficar ainda melhores.

Agradeço por vocês "ouvirem" esse desabafo, mas nós mães, heroínas ou o que acharem melhor também somos filhas de Deus!

Um beijo no coração de cada um que passa por aqui e vamo que vamo!!!!!!!!!

Um comentário:

Amehlia Digital ! ® disse...

Oi Vê,
Consigo entender perfeitamente seu desabafo, minha amiga...
Nos desdobramos em todas as áreas e somos sempre cobradas...
E quando pensamos q mudamos para um lugar tranquilo (já passei por isso) encontramos outros obstáculos...e esses não está no nosso alcance, né?!
Tivemos outras oportunidades de mudar e recusamos por um desses motivos tb...que é a questão da saúde... com filho pequeno isso nos aflige muito...
Mas, nem sempre podemos escolher tb...quis mudar da capital por anos e não pude tb...
Ainda sonho em poder mudar para um cantin mais sossegado... e ter vida... sem tantas cobranças e apelos...
Fico feliz por sua pequena bailarina está melhor, e vc claro...
Estamos por perto...qualquer coisa que precisar...chame!
Um bejim enorme no seu coração, viu?!

Veja também:

Related Posts with Thumbnails